TECENDO A VIDA UMAS COISITAS - 310

PITADAS DE SAL  – 40



LÁGRIMA DE PRETA 

Caríssima/o:

Domingo de poesia. Pode pensar-se que o sal nem dá boa rima: tanto suor e tanta dor!
Mas pela mão de António Gedeão alcança-se o sonho e encontra-se o amor!
Muitos já foram convidados para analisar a lágrima; para um ou outro será uma primeira recolha; entremos no laboratório:

«Encontrei uma preta
que estava a chorar,
pedi-lhe uma lágrima
para a analisar.

Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.

Olhei-a de um lado,
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente.

Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas
em casos que tais.

Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume:

Nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.»


António Gedeão

Pela cópia

Manuel

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Um retrato bonito da Gafanha do Carmo

A Borda