Para a história do Porto de Aveiro






"Participação do guarda n.º 7, Elísio José Monteiro, a relatar o desaparecimento da tabuleta a proibir o trânsito de veículos, à entrada do molhe sul, na noite de 25 para 26 de Dezembro de 1931 - Forte da Barra, em 31 de Dezembro de 1931.
Participação do guarda n.º 7, Elísio José Monteiro, a relatar o desaparecimento da tabuleta a proibir o trânsito de veículos, à entrada do molhe sul, na noite de 25 para 26 de Dezembro de 1931 - Forte da Barra, em 31 de Dezembro de 1931.
Segundo averiguações a placa informativa ainda se encontrava no local pelas 11h da noite como comprovou o cantoneiro n.º 2, Joaquim Barbosa. Foi identificado como suspeito do furto o grupo que passou no local durante a noite vindo da Taberna do Forte da Barra: Manuel José Pinho reis, casado, banheiro e residente no Farol; Manuel Gandarinho, casado, Padeiro, residente na freguesia da Gafanha da Nazaré e João Casqueira, solteiro, padeiro, residente na Gafanha do Carmo.
No canto superior direito apresenta inscrição, a vermelho, do n.º 291. Apostos dois carimbos: "recebido em 31 de Dezembro de 1931" e “Apresentado em sessão de 9 de Janeiro de 1932". Partes do texto com sublinhado a vermelho. Capa do processo com inscrição: "Participações do guarda Elísio José Monteiro referentes a diversos assuntos." Folha com dois furos para arquivo do processo."


Li no PORTO DE AVEIRO


- Posted using BlogPress from my iPad

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Famílias Tradicionais da Gafanha

A Borda