Abertura do ano académico na Universidade Sénior


Ribau Esteves aprecia produtos colhidos na quintinha da US

Toda a gente tem capacidades
 para se ocupar de forma saudável 

«Que toda a gente saiba que existem horas e dias a utilizar; que toda a gente tem gostos e capacidades para se ocupar de forma saudável e útil para si próprio e para os outros.» Este foi um alerta feito pelo presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, Ribau Esteves, na abertura do ano académico da Universidade Sénior (US) da Fundação Prior Sardo (FPS), que teve lugar no dia 10 de setembro, na sede daquela instituição, em Remelha, Gafanha da Nazaré. 
O autarca ilhavense realçou a importância da US no contexto municipal, sublinhando que se trata de «uma aposta diferente», sendo uma mais-valia «nestes tempos de crise e de dificuldades». A este propósito, Ribau Esteves referiu que, face à situação concreta em que todos vivemos, de nada vale «chorar», porque dessa forma «não resolvemos problema nenhum». O importante «é sair à rua, lutar, arranjar parceiros para nos ajudarem a gerir e a ultrapassar os nossos problemas», disse. E explicou: «São as tais estratégias de eficiência coletiva.»
O presidente da CMI incentivou os presentes, dirigentes, funcionários, professores e alunos da US e da FPS, a manterem-se unidos, porque só assim terão «mais capacidade» para responder a todos os obstáculos. Salientou a premência de nos tornarmos «mais solidários uns com os outros», única forma de nos «defendermos». 
Ainda manifestou o desejo de que a US seja «uma aposta de crescimento para todos», a vários níveis, com «mais professores e mais alunos, numa lógica qualitativa mas também quantitativa». 
Por sua vez, Hugo Coelho, presidente da direção da FPS e reitor da US, frisou que as dificuldades do país e da instituição têm servido de «incentivo para que se trabalhe mais e com mais força», enquanto reforçou a urgência de manter e ampliar a rede de parcerias, nomeadamente, com CMI e as Juntas de Freguesia, com a paróquia da Gafanha da Nazaré e eventualmente com outras, com instituições e associações, porque só assim «seremos capazes de criar valor e crescer». 
O presidente da fundação e reitor da universidade recordou o protocolo assinado entre a CMI e as demais instituições do município, que estabelece o princípio de se «procurarem respostas em conjunto, partilhando espaços, sendo este o caminho que teremos de percorrer». Referiu as ajudas recebidas que permitem uma intervenção da FPS em todo o município, frisando que a direção, constituída por poucos membros, não poupa esforços «para aguentar uma casa como esta». 
Em síntese, Hugo Coelho garantiu que o programa da US para este ano vai «manter tudo o que foi feito e é considerado uma mais-valia, procurando, no entanto, «melhorar no que for possível, apostando em ideias novas, mas acima de tudo trazendo a esta universidade a partilha e a utilização da nossa sede, para ser possível enriquecer o ano letivo através de várias atividades». Também vai ser dinamizada a quintinha e a cozinha, devidamente equipada, para experiências e troca de saberes culinários.


Universidade Sénior em números

80
Alunos seniores

12
Áreas curriculares:
Inglês, Bom Português, Encontro de Saberes, Informática, Fotografia e Comunicação, Quinta de Remelha, Danças de Salão, Guitarra e Formação Musical, Costura, Tuna, Artes e Culinária.

10
Professores voluntários

6
Parcerias:
Câmara Municipal de Ílhavo, Juntas de Freguesia de S. Salvador, Gafanha da Encarnação e Gafanha da Nazaré, Rádio Terra Nova e Confraria do Bacalhau.

Fernando Martins

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Famílias Tradicionais da Gafanha

A Borda