Peregrinação para a história de cada um


Santuário de Schoentatt


Ainda não completamente refeito desta 5.ª Viagem-Peregrinação Anual ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima, aqui estou para resumidamente informar da forma como decorreu a viagem.  Assim, o que, na semana passada, através do seu blogue, escrevia, tudo se confirmou. 
A hora da saída do Santuário de Schoenstatt ocorreu às 6.30 horas, a hora da chegada à Guia aconteceu às 12 horas em ponto, para refrescar com um fininho ou dois, o local para o almoço, num Pinhal muito agradável, e a chegada à Capelinha das Aparições às 18 horas, onde nos dirigimos primeiro do que às Instalações onde ficámos. Participámos às 21.30 horas na Procissão das Velas e, para terminar o dia, o chazinho antes de ir dormir. 

Pedalantes em Fátima

A boa disposição dos pedalantes

No dia seguinte, domingo, começámos o dia com Missa na Basílica às 7.30 e tudo correu como previsto, com a chegada à Gafanha da Nazaré por volta das 19.30 horas. 
Éramos 25 "Pedalantes de Nossa Senhora" na ida e 15 acompanhantes. Na vinda éramos 21, pois 4, por motivos pessoais, tiveram que vir embora. 
Todos chegaram bem, embora cansados; um, eu próprio, mais do que os outros, pois a idade pesa e de que maneira! 

Momentos de descanso

Mas com muita força de vontade, o apoio de todo o grupo e a proteção de Deus e da Mãe fizeram com este objetivo acabasse cumprido. Muito obrigado. 
Alguém do grupo me confidenciava que esta peregrinação ficava para a história de que cada um de nós; não era a dificuldade no pedalar contra o vento e com muito sol, que muitas vezes faziam pensar em desistir, e ir para a carrinha de apoio, mas a camaradagem e as brincadeiras, na hora das refeições essas sim, nós iríamos lembrar para o resto das nossas vidas e já com histórias verídicas para contarmos aos filhos e sobretudo aos netos.
Para o próximo ano, os quartos já ficaram marcados, à imitação do que aconteceu nos anos anteriores. 
Louvemos o Pai e a Nossa Senhora pelas Maravilhas realizadas nos seus Filhos. 

Joaquim Simões

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Famílias Tradicionais da Gafanha

A Borda