Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2008

GATA – Grupo Activo de Teatro Amador - 1

Imagem
:
Elenco da peça "MAR", de Miguel Torga

Caía a tarde. Uma tarde calma, sem vento que agitasse os ramos das árvores, sedentas da água que o verão escaldante lhes negava. Sentados, diante das bebidas que os refrescam, três homens sonham criar um grupo de teatro amador. São eles: Humberto Rocha, Manuel Cruz Caçador e Sargento Padilha. Tinha havido, no tempo dos nossos pais, algumas experiências nesse campo, mas logo amorteceram com o começo das grandes dificuldades económicas chegadas com o rugir dos canhões da II Grande Guerra. Depois tudo estagnou. Mas nós, que ouvimos falar com tanto entusiasmo alguns desses artistas populares, logo imaginávamos um palco, a cena, o público e os aplausos! E a nossa cabeça deitava “fumo”, como diria a minha saudosa avó. E a rodada de cerveja que nos serviram nunca mais terminava, porque os pensamentos voavam e o entusiasmo que nos fazia vibrar absorvia-nos por completo. E sonhávamos… e sonhávamos. E desse sonho nasceu o Grupo de Teatro, no a…

Corpo Nacional de Escutas na Gafanha da Nazaré - 1

Imagem
: AGRUPAMENTO N.º 588 DA GAFANHA DA NAZARÉEm 29 de Julho de 1979 dá-se a oficialização do Agrupamento do CNE (Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português), ao qual foi atribuído o n.º 588. Na véspera, na noite de 28, fizeram a sua promessa os três primeiros dirigentes: Carlos Alberto Borges Ferreira (Chefe do Agrupamento), Orlando Leitão de Figueiredo (Secretário), e Fernando Alberto Borges Ferreira (Chefe de Grupo). Era assistente o Padre Miguel Lencastre. Logo de seguida, iniciaram a preparação com vista à chefia da Alcateia (Lobitos) as futuras chefes Madalena Matias, Maria Ana Cunha Pereira, Maria do Céu Gandarinho Lopes e Custódia Lopes Caçoilo. A primeira promessa de Lobitos ocorre a 2 de Maio de 1982, depois da necessária preparação. Em 1981, o chefe Carlos Alberto Ferreira deixa o Agrupamento e em 10 de Julho do mesmo ano assume a chefia Fernando Alberto Ferreira. Em 25 de Setembro de 1982, os responsáveis do Agrupamento n.º 588 são já os seguintes: Orlando Leitão …

Coisas dos nossos “intigos”

Imagem
: O Regueirão, com o moinho do ti João Conde à vista Falar de qualquer terra, é uma coisa vulgar, pouco nos dirá. Falar da nossa Terra, é diferente. E, sem esforço, estamos a puxar a água para o nosso moinho. Lembro-me que, em criança, andando a vaguear pela Ria, ali pelo Regueirão, na Marinha Velha, havia um sítio a que nós chamávamos o Moinho – e lá estavam ainda os restos da construção: pedaços de adobos, telhas quebradas… Teria sido mesmo um moinho? – Assim no-lo atestava a nossa imaginação e uns restos de tradição oral. Mas seguindo por um rego que derivava para terra, lá bem na estrada, surgiu mesmo um “moinho” a sério, mas movido a electricidade, creio que era do ti João Conde. (De uma vez fui lá trocar milho e resolvi ir de bicicleta. À volta, no Zé da Branca, dei o maior trambolhão da minha vida. Ainda não dominava bem a “burra”, pois aprendera a andar nessas férias, para ir para o liceu… Amigos, senti-me voar, até me faltou o ar na descida tão brusca… e dei comigo no fundo d…

Foto com desafio - 3

Imagem
:
A propósito da minha segunda “Foto com desafio”, recebi do meu amigo Helder Ramos o seguinte esclarecimento, que muito agradeço… “ … é a propósito da foto publicada. Esta foto foi feita no final de uma prova organizada pela Comissão da Festa de N. Sra. da Nazaré, no último Sábado (salvo erro) de Agosto de 1982. Na foto não surge quem deu o apoio técnico à rapaziada. Foi o Prof. Júlio Cirino, que, durante muitos anos treinou muito boa gente no antigo Campo de Jogos do Forte da Barra. (Se o meu gosto pelo desporto existe, deve-se muito ao meu irmão Dinis Casqueira e ao Prof. Júlio Cirino, que nos iam chamando para , as coisas boas da vida). Essa prova realizou-se no Campo de Jogos do G.D. Gafanha e eu não faltei, depois de me ter inscrito no Cartório Paroquial. O vencedor foi o João Eduardo Jubilado Rodrigues, colega de escola primária e excelente homem, também desportivamente, que deu muito suor às equipas de futebol do GDG. A prova consistiu numas 6 voltas, se não me falha a memór…

Foto com desafio - 2

Imagem
:Quem segura a taça? Quem está no grupo? A propósito da Foto com desafio que publiquei há dias, recebi do Padre Miguel Lencastre, que se encontra, presentemente, em Fortaleza, no Brasil, uma achega, que fica à espera de outras. As achegas, quando me chegam, directa ou indirectamente, são partilha de conhecimentos de valor precioso. Diz o Padre Miguel (Prior da Gafanha da Nazaré entre 1973 e 1982) que a fotografia mostra o “desenrolar da toalha paroquial, representando todos lugares da antiga Gafanha”, o que representa “um verdadeiro ritual de como colocar em comunhão toda a paróquia”. Depois de perguntar quantos metros teria a toalha de comprimento, o antigo prior da Gafanha da Nazaré lembra que “cada emenda foi confeccionada no seu respectivo lugar”. A seguir, como facilmente se calcula, veio o almoço partilhado por muitos paroquianos. Hoje aqui fica outra fotografia de um encontro com jovens da época, da nossa paróquia. Deve ter havido uma competição qualquer, porque a taça está be…