Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2011

Aveiro, Terra Linda - 2

Imagem
(Clicar na Imagem para ampliar)

NOTA: "Ilustração Portuguesa", Setembro de 1919

Aveiro, Terra Linda

Imagem
(Clicar na imagem para ampliar)

NOTA: "Ilustração Portuguesa", Setembro de 1919

Falecimento de Samuel da Maia na Ilustração Portuguesa

Imagem
"Ilustração Portuguesa" de 1 de Setembro de 1919

O gafanhão e a areia

Ler aqui o texto "O gafanhão e a areia", de Joaquim Matias. Um texto bonito publicado na revista "Arquivo do Distrito de Aveiro".

Escritores fascinados pela Ria de Aveiro — 26

Imagem
Ai que lindo casamento Passou ali ao cruzeiro! ... — Era noivo o Rio Vouga, E noiva, a Ria de Aveiro.
Pelas noites de luar Ou ao sol de um claro dia, Que lindo um barco a vogar Nas águas mansas da Ria!
Para te evocar, Aveiro, Mais a quem em ti se cria, Basta um barco moliceiro Da tua esplêndida Ria!
Reinaldo Matos “Sinfonia de poemas de Reinaldo Matos — 25 anos de poesia”

O velho Arrais vivia do passado como quem vive dum sonho

Imagem
Arrais Gabriel Ançã


O Arrais Gabriel Ançã
Pelo Dr. Frederico de Moura
Eu estou a vê-lo. Tenho-o guardado na retina desde a infância – desde a infância que, como coisa nenhuma, sabe guardar retratos pelos tempos fora, envolvê-los em névoa de sonho e cercá-los de um nimbo de ternura humana. Mas, de vê-lo a exprimi-lo, de tê-lo a comunicá-lo, vai uma distância que a minha pobre pena não vence e que a minha palavra não consegue percorrer antes da laringe me ficar afónica. A bruma da distância, é certa, vincou-lhe mais as sombras, marcou-lhe mais os traços, deixou-o mais descarnado de fundos diluentes, com as proeminências e os ângulos mais pontiagudos. A visão da adolescência enriqueceu-lhe a figura tisnada e rude de um bafo quente de humanidade e de uma legenda brônzea de heroísmo. Mas foi tal o respeito que a sua figura me transmitiu que, agora, até tenha medo de lhe tocar para a trazer para aqui.

Gafanha da Nazaré: Padres ordenados durante um século

Imagem
Durante um século, a Gafanha da Nazaré ofereceu à Igreja 22 presbíteros, cujos nomes deixamos à nossa reflexão. Muitos deles cruzaram-se connosco nos caminhos da vida. Ter-nos-ão dirigido a palavra e de alguns teremos recebido conselhos amigos. Sabemos da sua entrega a Deus e à Igreja e do esforço de todos por uma sociedade mais humana e mais fraterna. Cada um deles merece, sem dúvida, uma referência mais alargada, que ficará para mais tarde.
João Ferreira Sardo (n. 01-09-1873, ord. 30-07-1898, + 20-12-1925) António da Silva Caçoilo (n. 24-08-1880, ord. 04-11-1906, + 06-11-1948) José Maria da Silva (n.?, ord. 1911, +23-04-1955) José Maria Ribau (n. 19-11-1892, ord. 1914, +31-08-1954) Diamantino Ribau (n. 1906, ord. 04-04-1931, + 01-02-1933) João Maria Carlos (n. 03-10-1900, ord. 11-03-1933, + 06-09-1957) José Maria Carlos (n. 12-01-1904, ord. 11-03-1933, +20-02-1972) Manuel Maria Carlos (n. 01-05-1911, ord. 06-04-1935, + 12-06-2004) Artur Ferreira Sardo (n. 21-03-1912, ord. 30-07-1944, + 11-12…

Capela de São João da Praia da Barra

Imagem
Capela de São João
Autos de revista da Capela  de São João Baptista da Praia da Barra 1880, Junho, 15:  Autos de revista da Capela de São João Baptista mandada construir nas areias da Barra por João Pedro Soares, natural da freguesia da Senhora da Glória de Aveiro
Ano de nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de mil oitocentos e oitenta aos quinze dias de Junho, nesta Câmara Episcopal de Aveiro, a petição que a diante faço termo, eu José Pereira de Carvalho a escrevi a assino. Ass
João Pedro Soares morador nesta freguesia de Nossa Senhora da Glória de Aveiro, por sua particular devoção para com São João Baptista mandou construir uma Capela em terreno seu nas areias da Barra de Aveiro, freguesia de São Salvador de Ílhavo; e por que muito desejo que se celebre nela o santo sacrificio vem requerer a V. Ex.a se digne conder licença para benção da dita Capela que tem o ornato necessário, com V. Exd.a pode mandar averiguar por que julgar conveniente, ficando capela de uso público. Pede defer…

Escritores fascinados pela Ria de Aveiro — 25

Imagem
Belezas da nossa terra
Tão linda a nossa ria, esta laguna; É um perfeito lago adormecido! Não há, por mais encantos que reúna, Melhor que o nosso Vouga apetecido.
Distingo o casario além na serra… Se olhar p’rá Costa Nova é um altar! A bênção do Senhor cai sobre a Terra Que mais tens, Natureza, p’ra nos dar?
As águas cristalinas e mansinhas, A Gafanha a sorrir, casas branquinhas! Que inefável pureza, Santo Deus!
Belezas que se gravam na retina Encantos duma hora matutina Que eu passo a meditar, olhando os céus!
Silva Peixe “Aveiro: Princesa do Vouga”