As fúrias do José Labareda

Histórias do Porto de Aveiro




"No relato da ocorrência, o fiscal refere que tendo em conta os factos decorridos "numa obra do Estado", deveria ser dado conhecimento da mesma às autoridades. Assim, acompanhou a vítima ao Regedor de São Jacinto que referiu não ter competências para tratar o assunto. De seguida reportou ao Cabo do Mar que também afirmou não ter competência pelo facto de a ocorrência não decorrer dentro de uma embarcação. Por fim acompanhou o agredido a casa do enfermeiro da Escola de Aviação-Naval Gago Coutinho para cuidar dos ferimentos na cabeça e peito.
Cópia autenticada redigida por José Maria da Costa Monteiro, Chefe de Secretaria da JARBA, transcrevendo a comunicação de David Albuquerque, Fiscal da JARBA em São Jacinto, datada de 10 de Novembro de 1939, dando conta da agressão violenta que José Labareda provocou em António de Oliveira, residente em São Jacinto, jornaleiro ao serviço dos empreiteiros da obra de regularização e revestimento de um troço da margem norte do Canal de São Jacinto - São Jacinto, em 14 de Novembro de 1939."
Ver mais aqui
Fonte: Arquivo Histórico do Porto de Aveiro
- Posted using BlogPress from my iPad

Comentários

Paulo Teixeira disse…
Bom dia caro amigo Professor Fernando:

Fiquei surpreendido e ao mesmo tempo satisfeito ao ler este artigo, pois o David Albuquerque que fala, presumo que seja o meu avô, pois sei que ele trabalhou na JAPA e logo deve ser ele.
Obrigado por partilhar connosco estas preciosidades.
Abraço
Paulo Teixeira

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Famílias Tradicionais da Gafanha

A Borda