Tecendo a vida umas coisitas

Manuel Olívio da Rocha


Hoje era dia da rubrica “Tecendo a vida umas coisitas”, do meu querido amigo, conterrâneo e familiar Manuel Olívio da Rocha. Há anos que alimentava um espaço semanal nos meus blogues por solicitação minha, certo estava eu das suas capacidades de excelente comunicador. 
Com surpresa,  recebi um e-mail em que me dava conta da sua necessidade de «óleo renovado»,  só possível com o descanso reconhecido. Compreendi e aceitei, até porque já passei por situação semelhante, que me obriga a fugir destes ambientes. 
Um telefonema deu para perceber e também para refletir, porque, no meu caso, o peso dos anos começa a cansar. 
Não anuncio hoje a retirada, mas fico a pensar se num destes dias não tomarei decisão igual à do meu amigo Manuel. Curiosamente, já diversas vezes estabeleci metas coincidentes com a idade. Assim foi por volta dos 70 anos, que já lá vão; agora estou a apontar para os 75, aí à porta… Que é preciso abrandar a lufa-lufa da vida, lá isso é. Qualquer dia, direi de minha justiça. 
Ao meu amigo Manuel renovo os meus sinceros agradecimentos pela colaboração prestada com tanto esforço, estudo e competência. E fico à espera que uma vez ou outra venha até aqui para matar saudades.

Um abraço, meu caro 

Fernando Martins


Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Famílias Tradicionais da Gafanha

A Borda