Acta da instalação da Primeira Junta da Paróquia da Gafanha da Nazaré


Igreja da Gafanha da Nazaré, inaugurada por essa altura



“Aos dois de Janeiro de mil novecentos e catorze, achando-se reunidos na casa das sessões da comissão paroquial Administrativa desta freguesia da Gafanha do Concelho de Ílhavo os cidadãos José Ferreira de Oliveira, João Sardo Novo, Jacinto Teixeira Novo, José Maria Fidalgo, Manuel Ribau Novo, membros efectivos da referida comissão durante a gerência de vinte e sete de Outubro de mil novecentos e dez a trinta e um de Dezembro de mil novecentos e treze, e os cidadãos José da Silva Mariano, Manuel José Francisco da Rocha, Manuel Conde, Alberto Ferreira Martins, João Sardo Novo, ultimamente eleitos membros efectivos da nova junta da Paróquia desta freguesia da Gafanha, como consta das respectivas actas arquivadas na secretaria da Câmara Municipal deste concelho e na secretaria do Governo Civil deste distrito, os membros daquela comissão administrativa e o senhor regedor desta freguesia, Silvério Vieira, que também estava presente, à vista da nota comprovativa da referida eleição emanada do Governo Civil, transmitiram aos membros da nova Junta todos os poderes que em virtude da mencionada eleição lhes foram conferidos.


Todos juraram cumprir fielmente as leis do país, como cidadãos da República Portuguesa, e com zelo e patriotismo desenvolver o progresso, moral e material (social) desta freguesia. E constituindo-se em sessão, elegeram seus presidente e tesoureiro, recaindo essa eleição nos cidadãos (por unanimidade) José da Silva Mariano, como presidente, e João Sardo Novo como tesoureiro, nomeando seu secretário o vogal Alberto Ferreira Martins. E não havendo mais nada a tratar, o presidente mandou encerrar a sessão de que se lavrou a presente acta que depois de lida vai ser assinada por todos e por mim, Alberto Ferreira Martins secretário que a escrevi”.
“Em tempo: A nova junta também elegeu para vice-presidente Manuel José Francisco da Rocha e deliberou que as suas sessões se efectuassem na sacristia do lado oeste da Igreja Paroquial desta freguesia pelas onze horas do primeiro e terceiro domingo de cada mês. Declara-se que a eleição de tesoureiro e nomeação do secretário supra mencionadas são de carácter provisório, cessando para esses indivíduos as respectivas funções logo que esses cargos sejam providos nos termos da lei. E não havendo mais nada a tratar, o presidente mandou encerrar a sessão de que se lavrou a presente acta que depois de lida vai ser assinada por todos e por mim, Alberto Ferreira Martins, secretário que a escrevi.”

José Ferreira de Oliveira
João Sardo Novo
José Maria Fidalgo
Manuel Ribau Novo
José da Silva Mariano
Manuel José Francisco da Rocha
Manuel Conde

O Secretário

Alberto Ferreira Martins

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

A Borda