Património Cultural de Ílhavo: "Nau Catrineta"

Depósito do Museu do Chiado


A “Nau Catrineta”, da autoria de João Carlos Celestino Gomes, ilustra o poema de Almeida Garrett, com o mesmo nome, baseado numa lenda por si recolhida. Este poema relata a história da viagem da nau portuguesa que transportou Jorge de Albuquerque Coelho, em 1565, de Olinda para Portugal. 
Em viagem há já um ano, perdida em alto mar e em desespero, a tripulação “deita sortes à ventura”, caindo esta sobre o Capitão General, cena representada ao centro do tríptico. Quando o marujo sobe ao mastro real e confirma a sentença, o capitão oferece-lhe sucessivas recompensas a fim de evitar a sua morte. Começa por oferecer a mão da sua filha mais bela, entre as três que tem, representadas à esquerda, terminando na oferta da própria nau. 
Prestes a ceder ao demónio, que se revela na figura do marujo e que pretende levar a sua alma, o capitão atira-se ao mar, em entrega a Deus, sendo então salvo por um Anjo que não o deixou afogar, representado à direita. 
Feito a tinta da China em 1929, reflete o trabalho de ilustração da autoria do artista e médico ilhavense, com traço minucioso e onde impera a riqueza de pormenores. 
Exposta atualmente no Centro Cultural de Ílhavo, esta obra é um depósito do Museu do Chiado no Museu Marítimo de Ílhavo. 

Fonte: “VIVER em…”, da CMI

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Um retrato bonito da Gafanha do Carmo

A Borda