Gafanha da Nazaré: Farol e canal de Mira


Aqui está, para delícia dos que gostam de recordar o passado, uma bela imagem de tempos idos, que ainda apreciei com gosto na minha meninice e juventude, do canal de Mira, também designado por canal do Desertas, em recordação do feito histórico do salvamento do Vapor Desertas, que encalhou ao sul da Costa Nova em 18 de novembro de 1916.
Paisagens destas, com moliceiros ancorados e na faina, com farol à vista, agora só para turista ver. E já não é mau. Mas que não é a mesma coisa, lá isso não é.

Comentários

Anónimo disse…
Recordo que o local que se vê sêco
antes do rigueirão, se chamava o cabeço do cão. Era um autentico viveiro de berbigões. À falta de melhor conduto para a ceia, minha mãe punha-me um cesto na mão, um ancinho na outra e mandava-me lá aos berbições, sempre com a recomendação - não te chegues ao rigueirão... Em 5 minutos estava o cesto cheio. À noite os berbigões eram abertos numa lata e serviam de conduto à boroa e as batatas cosidas com a pele.
Ângelo Ribau

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

A Borda