Auto de Delimitação da Freguesia da Gafanha da Nazaré


“No primeiro de Maio de mil novecentos e onze, neste lugar da Gafanha da Nazaré, sede da nova freguesia da Gafanha, deste concelho de Ílhavo, onde compareceu o cidadão Samuel Tavares maia, administrador do mesmo concelho, comigo Augusto do Carmo Cardoso Figueira, escrivão do seu cargo, e bem assim os cidadãos Manuel Branco de Lemos, parocho da freguesia de Ílhavo, João Ferreira Sardo, parocho da freguesia da Gafanha, Eduardo Craveiro, presidente da Comissão Municipal Administrativa deste concelho, José Ferreira de Oliveira, presidente da Comissão Parochial da freguesia da Gafanha e João dos Santos Patoilo, presidente da Freguesia de Ílhavo, para em cumprimento do ofício do Excelentíssimo Governador Civil, número quatrocentos e trinta de doze de Abril último se proceder à delimitação da freguesia da Gafanha, criada por decreto de vinte e cinco de Junho de mil novecentos e dez. Em seguida ele administrador e os mencionados cidadãos passaram a fazer a delimitação da nova freguesia da Gafanha pela seguinte forma: Ao norte e nascente é limitada pela ria d’Ílhavo à barra de Aveiro; ao poente pelo Oceano Atlântico; ao sul uma linha que passa no ponto intermédio das casas d’abitação de Manuel Gandarinho Novo (Norte) e Vicente da Silva Vidreiro (Sul) seguindo em reta pela aresta sul do moinho de Manuel Martinho e prolongando-se atravez do pinhal e areias até vir encontrar o segundo aqueduto da estrada de Ílhavo à Gafanha a contar deste aqueduto por onde passa a vala chamada do «Engeitado» até à ria. E assim deram por concluída a referenciada delimitação. Do que para constar se lavrou o presente auto que depois de lido vai ser assinado por ele administrador e pelos mencionados cidadãos. E eu Augusto do Carmo Figueira, secretário da administração que o escrevi e assino. Samuel Tavares Maia, Manuel Branco de Lemos, João Ferreira sardo, Eduardo Craveiro, José Ferreira de Oliveira, João dos santos Patoilo, Augusto do Carmo Cardoso Figueira.

Está conforme.

Administração de Ílhavo, 18 de Agosto de 1911.

O Admi. do Concelho

Samuel Tavares Maia"

Lugar do
selo branco
NOTA – Pensamos que há lapso na data da criação da freguesia, quando se diz que foi a 25 de Junho. Todos os outros documentos referem 23 do mesmo mês.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

A Borda