É tempo de regressar

Resolvi regressar à primeira casa. Afinal, não há amor como o primeiro. Bem tentei frequentar novos ares, mas não me adaptei. É certo que gosto de mudanças, de mudar de sítio, de procurar novos horizontes em todas as janelas e portas da casa que habito.


Obrigado pela vossa compreensão

Comentários

rod disse…
Não seria melhor recuperar (nem que seja aos poucos) o que estava no Sapo (de Aveiro :)) e fechar essa casa. É que tudo num blog é mais de fácil de ser consultado pois as etiquetas permitem consultar os temas comuns.

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

A Borda