terça-feira, 16 de junho de 2009

Princípios da Gafanha

“Principia a história da Gafanha no terceiro quartel do séc. XVII e começos do XVIII: existem documentos de que pelos anos de 1677, 1682 e 1727 fizera o Conde de Aveiras aforamentos de quintas que bordam a Ria, desde o sítio do actual Esteiro até à mota que dá passagem para a Costa Nova, ainda que já antes de 1677 devia ter havido alguns cultivadores da Gafanha. (…) Grande porção do antigo areal adaptou-o pois o homem assim sucessivamente à cultura, com trabalho e suor, aproveitando a fertilidade do solo, e os adubos que a Ria lhe ministrava: cultura da batata, feijão, milho, centeio, algum vinho…" Etnografia Portuguesa de José Leite de Vasconcelos

Sem comentários:

ÍLHAVO NÃO É SÓ MAR...

Um texto de Manuel Cardoso Ferreira  Mulheres da Gafanha (Do livro "As mulheres do meu país", de Maria Lamas) Em Ílhavo ...