Rua Complexo Desportivo

Homenagem a todos os que contribuíram
para a construção do Complexo Desportivo


Em boa hora batizaram uma rua da nossa terra com o nome de Complexo Desportivo da Gafanha. E digo em boa hora porque esse gesto reflete a importância de uma estrutura desportiva que, presentemente, acolhe centenas de atletas de todas as idades, em especial ligados ao Grupo Desportivo da Gafanha (GDG). Mas ainda reflete o esforço que diversas pessoas e entidades empreenderam para que o Complexo Desportivo fosse uma realidade.
Como é bem sabido, julgamos nós, os clubes amadores de futebol, que existiram na Gafanha da Nazaré, desde há muitas décadas, treinavam e jogavam em campos improvisados ou adaptados, minimamente, à prática do desporto-rei. Depois, por iniciativa da JAPA (Junta Autónoma do Porto de Aveiro), foi construído, no Forte da Barra, um campo, que foi posto à disposição do Grupo Desportivo da Gafanha, o mais representativo clube da nossa terra. Era um campo pelado, com balneários construídos para o GDG e que chegou a ter iluminação para treinos, já que os jogadores e treinadores tinham as suas profissões.
Nos finais da década de 60, do século passado, um gafanhão sugeriu os terrenos incultos da Colónia Agrícola como sendo a localização ideal para a instalação do novo campo de futebol do Gafanha, e em 20 de Março de 1976 o Secretário de Estado da Estruturação Agrária assina e autentica o Alvará de Cedência Gratuita à Junta de Freguesia da Gafanha da Nazaré, para usufruto do Grupo Desportivo da Gafanha, de uma parcela agrícola com 8,5 hectares.


As datas de 6 de Agosto de 1982, Outubro de 1983, 1988, finais de 1989 e Abril de 1991 foram importantes para um trabalho insano, entre os responsáveis do GDG, CMI e Junta de Freguesia, tendo em vista a concretização do velho sonho de substituir o campo de futebol do Forte da Barra.
No dia 11 de Fevereiro de 1986, após longo e significativo trabalho, foi possível inaugurar as torres de iluminação, o que constituiu uma meta extremamente importante para a atividade desportiva que se vinha a implementar. E de 1987 a 1989 decorreram as obras de construção da tão desejada bancada poente e sua cobertura.
O relvado do campo de futebol foi inaugurado precisamente em Fevereiro de 1999 e no dia 15 de Fevereiro de 2009 surge um outro marco histórico na vida do GDG, da Junta de Freguesia e do Município de Ílhavo, com a Ampliação e Remodelação do Complexo Desportivo, que integra dois campos de futebol, um pelado e outro com relvado sintético.
Espera-se que o brilho e a importância da remodelação e ampliação deste complexo desportivo, com as obras então inauguradas, sejam o motor e o arranque definitivo para o “Centro de Estágios” do Parque Municipal de Desporto e Lazer da Colónia Agrícola, que transformará todo este espaço numa zona ainda mais apetecível e da maior relevância para a prática desportiva na nossa região.
Deliberadamente, optámos neste escrito por não referir nomes de muitos gafanhões, e não só, que se envolveram neste projeto, tantos foram eles. É que, se o tentássemos fazer, não deixaríamos de ser injustos para com muitos conterrâneos não citados.

Fernando Martins

NOPTA: Texto escrito em 30 de dezembro de 2010

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Um retrato bonito da Gafanha do Carmo

A Borda