quinta-feira, 10 de março de 2011

Ainda a origem da palavra Gafanha

«Maximiniano Lemos, na obra História da Medicina em Portugal, enumera as gafarias e, no caso de Aveiro, distingue “a da Gafanha, concelho de Ílhavo e a d’igual nome no concelho de Vagos”, (1899, pág. 52.

Mais recentemente, José Tavares Afonso e Cunha, in Notas Marinhoas, reafirma que:

O nome Gafanha se deve não aos hipotéticos “gafos” para lá refugiados do convívio humano mas sim à “gafeira” da própria terra. A base do topónimo é “gafo” e o sufixo formativo “enho” como em nortenho, ferrenho, rouquenho e similires. Será, então, Gafanha uma variante de ordem puramente fonética como acontece, por exemplo, com redenho-redanho, gatenho-gatanho, casenho-casanho e outros, (1995, p.33).

Sendo assim, seria a própria terra a padecer dessa doença pelo que maior respeito nos merecem aqueles que, materializando hercúlea tarefa, transformaram estes terrenos maninhos em terras de pan.»

In “Língua e Costumes da Nossa Gente”, de Maria Donzília de Jesus Almeida e Oliveiros Alexandrino Ferreira Louro

Sem comentários:

ÍLHAVO NÃO É SÓ MAR...

Um texto de Manuel Cardoso Ferreira  Mulheres da Gafanha (Do livro "As mulheres do meu país", de Maria Lamas) Em Ílhavo ...