sexta-feira, 13 de julho de 2012

Camarinhas... Quem se lembra delas?






Para surpresa minha, vi hoje, no mercado da Figueira da Foz, camarinhas à venda. Ali estavam elas, em destaque, entre outros aperitivos. Logo me lembrei dos meus tempos de menino em que íamos apanhar camarinhas à mata de São Jacinto. Era normalmente ao domingo que isso acontecia. Durante a semana, não havia hipótese de qualquer peregrinação com esse propósito.
Diz a Wikipédia que a camarinheira floresce entre março e maio, sendo possível a apanha das camarinhas entre julho e setembro. Está portanto na hora de ir às camarinhas.
Não me recordo de haver camarinhas na mata da Gafanha, mas tenho bem presente que as havia em São Jacinto.
Tenho a ideia de que o passeio ao outro lado da Ria não seria tanto pelas camarinhas, mas sim pela passeata e pelos namoricos. Porque, no fundo, comíamos uma mancheia delas e ficávamos satisfeitos. De qualquer forma, hoje, no mercado, as camarinhas à venda trouxeram-me boas lembranças.


- Posted using BlogPress from my iPad

2 comentários:

dom.Zília disse...

As camarinhas eram um fruto muito pequenino, mas muito apreciado que se encontrava, com abundância, nas matas de S. Jacinto, Mira, etc
Paralelamente com o seu sentido real, a expressão "Ir às camarinhas" tinha um sentido brejeiro, lascivo, relacionado com o habitat natural, onde crescem, el plena natureza selvagem... O povo tem uma imaginação......

dom.Zília disse...

lembro-me, muito bem, como me lembro do sentido brejeiro que era atribuído à expressão"Ir às camarinhas!" Isto tem a ver com o habital natural destas pequenas bagas e da imaginação criadora do povo!

Crepioca de Sr. Bacalhau

Fonte: Agenda "Viver em..." da CMI