sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Postal Ilustrado - Associações da Gafanha da Nazaré

Cartaz publicitário
Desde os primórdios da Gafanha da Nazaré, como povoação e depois como freguesia e paróquia, o povo sempre se organizou no sentido da entreajuda, tanto nos trabalhos agrícolas como na construção de casas, caminhos e ruas. Nessa linha, surgiram posteriormente os róis de gado, uma associação de apoio aos sócios, por morte ou invalidez de animais, em especial gado vacum e suínos. Neste caso, os regulamentos e decisões não estavam escritos, prevalecendo a palavra dada.
Na década de 30 do século passado, por necessidade das indústrias, comércio e famílias, foi constituída a Cooperativa Elétrica da Gafanha da Nazaré, destinada a fornecer energia aos sócios e proprietários.
Entretanto, e em resposta a novos hábitos e aspirações, foram surgindo associações, clubes e instituições, como corolário do desenvolvimento da freguesia e paróquia, para os mais diversos fins e aspirações. Todas destinadas ao povo, abarcando áreas tão abrangentes como o desporto, o social e caritativo, o económico, a dança e o teatro, mas também o educacional e de bem-fazer. Muitas sobreviveram até aos nossos dias, outras foram-se adaptando às novas exigências propostas pela evolução dos tempos, enquanto algumas desapareceram, decerto por incapacidade de adaptação ou por os seus objetivos já não fazerem sentido. Segundo nos informou o Presidente da Junta de Freguesia da Gafanha da Nazaré, Carlos Rocha, a nossa terra tem, presentemente, 22 associações ativas, o que prova a vitalidade dos gafanhões em variadíssimos setores. Delas procuraremos falar de futuro neste meu espaço.

Fernando Martins

Nota: No cartaz, onde está  Dinis Ribau, devia estar Dinis Ramos. 

Sem comentários:

Bacalhau confitado em pasta de azeitona

Ingredientes:  2 lombos de bacalhau previamente demolhados  6 dentes alho  1 folha louro  100g...