quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Arrastão "Maria Teixeira Vilarinho"

O Ângelo Ribau esclareceu-me, há dias, sobre um lapso que surgiu na apresentação, no porão do Navio-Museu Santo André, do arrastão Maria Teixeira Vilarinho, na qual se dizia que o navio tinha sido mandado construir pela firma José Maria Vilarinho, Sucrs, L.da. Afinal, essa firma nunca existiu… Aqui fica a explicação do meu amigo, pessoa sempre atenta ao que se diz e como se diz. Obrigado. FM Da firma antiga das famílias Ribau e Vilarinho até aos nossos dias. - Ribaus & Vilarinhos Ldª Eram sócios os "Ribaus", o Sr. Virgílio, o Sr. José Maria, o Sr Benjamim, e possivelmente outros ribaus que desconheço. Os Srs. João e José Maria Vilarinho, como sabes, eram irmãos. Mais tarde esta firma desmembrou-se, tendo dado lugar a três outras: 1- Sociedade Gafanhense Ldª, de que ficaram sócios os "Ribaus" 2- João Maria Vilarinho, mais tarde João Maria Vilarinho Ldª, depois, por falecimento do sócio João, passou a João Maria Vilarinho Suc. Ldª, mais tarde ainda, a Empresa de Pesca João Maria Vilarinho Suc. S.A. 3- José Maria Vilarinho, mais tarde José Maria Vilarinho Ldª, e finalmente José Maria Vilarinho Pescas, S.A. Quanto ao Maria Teixeira Vilarinho, foi mandado construir em Viana do Castelo, pela firma José Maria Vilarinho Ldª. Era a construção nº 69 daqueles Estaleiros, e teve o nº de registo V-4-N. Um abraço Ângelo

Sem comentários:

ÍLHAVO NÃO É SÓ MAR...

Um texto de Manuel Cardoso Ferreira  Mulheres da Gafanha (Do livro "As mulheres do meu país", de Maria Lamas) Em Ílhavo ...