FILARMÓNICA GAFANHENSE - 7

:
VI – A Filarmónica Gafanhense na actualidade No âmbito de uma parceria estabelecida com a Câmara Municipal de Ílhavo e do reconhecimento da capacidade de a colectividade assumir e gerir compromissos de relevância cultural, a autarquia ilhavense concedeu, em Março de 2005, em sessão solene, à FILARMÓNICA GAFANHENSE, a Medalha de Ouro do Concelho, sendo a mais alta condecoração Municipal entregue a esta instituição. Os dirigentes, executantes e sócios, tal como os autarcas do Concelho de Ílhavo, anseiam por uma sede social condigna para que esta colectividade, a mais antiga da região, possa, num futuro próximo, satisfazer os seus objectivos ligados à cultura musical. Sempre no sentido de cada vez mais procurar novos e grandes valores para a música, e de continuar a animar culturalmente a terra que a acolheu e o concelho a que pertence, e não só, durante muitos anos. No dia 14 de Março de 2006 foram eleitos os novos membros dos órgãos sociais, para o biénio 2006-2007, numa perspectiva de prosseguir o trabalho até ao presente desenvolvido, apostando, no entanto, em acompanhar a dinâmica dos tempos que correm, para bem da cultura musical. Os cargos ficaram assim distribuídos: Assembleia Geral Presidente, Pedro Jorge Jesus Bola 1º Secretário, João Paulo da Silva Nunes 2º Secretário, António Fernandes Teixeira Conselho Fiscal Presidente, Manuel Santos Ribeiro Secretário, Pedro Manuel Lourenço Santos Vogal, Marco José Pereira Santos Direcção Presidente, Carlos Sarabando Bola Vice-presidente, Paulo Renato Jesus Bola Secretário, Ana Paula Jesus Bola Tesoureiro, Alcino Marçalo Santos Patoilo Vogal, António Manuel Bernardino Santos Suplentes João Fernandes Teixeira Paulo Sérgio Oliveira Soares Pedro Manuel Gonçalves Ferreira Rosa Maria Nunes Paiva Hélio Ribau das Neves É justo salientar, ainda, que em Outubro de 2006 a Filarmónica Gafanhense foi inscrita no INATEL, ficando com o nº 4966. E em 2007, além do seu maestro Fernando Manuel Tavares Lages, a Filarmónica é constituída por 40 executantes, com idades compreendidas entre os nove e os 73 anos, distribuídos pelos mais diversos instrumentos. A formação de novos músicos está entregue aos professores Ricardo Paulo Ferreira Constantino, João Fernandes Teixeira, Paulo Renato Jesus Bola e Alcino Marçalo Santos Patoilo. :

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Ponte da Cale da Vila que ruiu

Famílias Tradicionais da Gafanha

A Borda